terça-feira, 19 de maio de 2015

É Possível Que a Terra ou o Sol Não Sejam Afetados Quando Via-Láctea e Andrômeda Colidirem? [Artigo + Vídeo]

É possível obter respostas bem diferentes para esta pergunta, dependendo da fonte onde você pretenda buscá-las. Se você se aprofundar no assunto, verá algumas teorias em que a Terra e o Sistema Solar estarão condenados, e não se tratam de teorias conspiratórias, estas ideias são defendidas por cientistas reais.
Hipernovas: É Possível Que a Terra ou o Sol Não Sejam Afetados Quando Via-Láctea e Andrômeda Colidirem? [Artigo + Vídeo]


Como por exemplo: Ao colidir com Andrômeda, alguma estrela da galáxia vizinha poderia passar muito perto do Sol e a influência gravitacional desta estrela convidada poderia lançar a Terra para bem longe do Sol. A terra então vagaria pelo espaço intergaláctico como uma bola congelada, sem vida e sem uma estrela para a iluminar.

Se houvessem ainda pessoas aqui para testemunhar o fato, tudo começaria com uma estrela se aproximando e ficando cada vez mais brilhante com o passar do tempo, até chegar o dia em que seu brilho nos céus se compararia ao do nosso Sol, mas esta estrela provavelmente não ficaria aqui por muito tempo. Sua passagem perturbaria as órbitas dos planetas do Sistema Solar de tal maneira que planetas poderiam ser arremessados para bem longe ou para bem perto do Sol ou ainda serem lançados em rotas de colisão uns contra os outros e luas poderiam ser arrancadas ou arremessadas para o espaço interestelar. O caos estaria definitivamente instalado.

Mas cenários como o descrito acima são amplamente rejeitados por grandes organizações como a NASA. De acordo com a maioria dos cientistas, nada irá acontecer com a Terra, mas o Sistema Solar sentira drasticamente o evento - Falaremos sobre o Sistema Solar mais adiante.

Apesar das duas galáxias possuírem estrelas na casa do trilhão, a maioria da área ocupada por elas é vazia, então as chances de duas estrelas colidirem é extremamente pequena. Mesmo se duas estrelas possuírem planetas orbitando-as, ainda assim é extremamente improvável que mesmo seus planetas mais externos sejam afetados.

No entanto, quando simulamos o futuro do Sistema Solar a coisa muda de figura. Durante uma colisão galáctica envolvendo duas grandes galáxias, todas as órbitas de todas as estrelas das galáxias envolvidas sofrem mudanças. Algumas estrelas são arremessadas e se perdem na imensidão do espaço intergaláctico (como mostra a simulação abaixo), levando consigo seus planetas. Outras são empurradas rumo ao novo núcleo resultante da fusão das duas galáxias.

Qualquer que seja o resultado desta colisão, seja com o Sol sendo ejetado para o espaço intergaláctico ou empurrado para mais próximo ao novo núcleo galáctico e se ainda existirem humanos ou o que resultar de nossa evolução durante os próximos 4 bilhões de anos, a única coisa que provavelmente mudará para estes seres do futuro é que, eles terão um lindo céu noturno para admirar!
Hipernovas via: www.hipernovas.com.br
Imagens: Simulações da NASA