terça-feira, 12 de maio de 2015

Sonda New Horizons da NASA Vê Cinco Luas em Plutão [Artigo + Gif]

Pela primeira vez, a sonda da NASA enviada para investigar Plutão fotografou Kerberos e Styx - As duas menores luas conhecidas do planeta anão. Seguindo-se à detecção de sua lua gigante, Caronte em julho de 2013 e de Hydra e Nix em julho de 2014. A New Horizons só agora completou o quadro da família de Plutão.

Mergulhando a todo vapor no espaço profundo em direção à Plutão, a New Horizons começará em breve a procurar por mais luas e possíveis anéis que possam se tornar ameaça à passagem da espaçonave pelo sistema. As imagens obtidas das fracas Styx e Kerberus ajudarão os cientistas da missão a refinar as técnicas que eles utilizam para analisar os dados, o que levará a expandir ainda mais os limites de sensibilidade, facilitando novas detecções.
Hipernovas: Sonda New Horizons da NASA Vê Cinco Luas em Plutão [Artigo + Gif]


Kerberos e Styx foram descobertas em 2011 e 2012, respectivamente, pelo mesmo time que opera a New Horizons, mas usando o Telescópio Espacial Hubble. Styx, que circula Plutão uma vez a cada 20 dias, entre as órbitas de Caronte e Nix, tem aproximadamente  de 7 a 8 quilômetros de diâmetro e Kerberos, que orbita Plutão entre as órbitas de Nyx e Hydra, com um período orbital de 32 dias, mede aproximadamente de 10 a 30 quilômetros de diâmetro. Cada uma é cerca de 20 a 30 vezes mais fraca que as outras luas Nyx e Hidra.

As imagens que detectaram estas luas foram obtidas à partir da câmera mais sensível da New Horizons, a Imageadora de Reconhecimento de Longo Alcance (LORRI), de 25 de abril à 1° de maio. Cada observação consiste de exposições de 10 segundos, postas em sequência para dar a impressão de movimento vista na imagem abaixo. As imagens também foram extensivamente processadas para reduzir o forte brilho de Plutão, Caronte e das estrelas de fundo. Assim pôde-se distinguir melhor os fracos satélites, cujas posições e órbitas, junto com as luas mais brilhantes, Nyx e Hydra, são mostradas no painel da direita.

Kerberos está visível em todos os frames da animação, embora apareça parcialmente obscurecido no segundo frame. Styx não está visível no primeiro frame, só nos subsequentes. Em 25 de abril foi obscurecida por artefatos eletrônicos da câmera - Faixas em preto e branco apontando para a direita resultantes de super exposição de Plutão e Caronte no centro das imagens. Estes artefatos apontam para diferentes regiões devido à rotação da propria New Horizons enquanto obtinha as imagens. Outros artefatos que aperecem nas imagens processadas incluem imperfeições resultantes da remoção de estrelas de fundo e outros artefatos residuais.

Embora Kerberos e Styx sejam mais visíveis em alguns frames que outros, possivelmente também devido à flutuações em seus brilhos, resultante de suas rotações, suas identidades foram confirmadas por suas posições estarem exatamente onde deveriam estar (no centro dos círculos no painel da direita).

O Laboratório de Física Aplicada da Universidade John Hopkins (APL) desenhou, construiu, opera a New Horizons e gerencia a missão para a NASA. A New Horizons é parte do programa Novas Fronteiras, gerenciado pelo Centro de Voos Espaciais Marshall em Huntsville, Alabama.

Hipernovas via: http://www.nasa.gov/image-feature/nasa-s-new-horizons-spots-pluto-s-faintest-known-moons