sexta-feira, 19 de junho de 2015

10 Coisas Que Você Precisa Saber Sobre o Universo [Artigo + 10 Imagens + Gif]

10) Andrômeda e Via-Láctea (nossa galáxia) dominam o nosso Grupo Local - Que contém cerca de 50 galáxias. São as duas maiores galáxias do aglomerado, sendo Andrômeda ainda maior que a Via-Láctea. Só a Via-Láctea contém entre 100 e 200 bilhões de estrelas, mas não se engane, ela está bem longe de ser uma das maiores galáxias do Universo. A super galáxia mostrada abaixo é IC 1101 - Um monstro que comanda gravitacionalmente todo o aglomerado de galáxias Abell 2029.

IC 1101 tem um diâmetro de 5,6 milhões de anos-luz, sendo 56 vezes maior que nossa agora pequenina Via-Láctea. Ah, só para finalizar, IC 1101 tem "apenas" cerca de 100 trilhões de estrelas!
Hipernovas: 10 Coisas Que Você Precisa Saber Sobre o Universo [Artigo + 10 Imagens + Gif]



9) Dentro de 4 à 5 bilhões de anos, nosso Sol vai inchar e se transformar em uma bizarra gigante vermelha, que tomará conta dos céus da Terra. Há ainda a possibilidade de o Sol crescer tanto a ponto de sua atmosfera tocar a Terra. Se isto acontecer, a Terra queimará tal qual meteoros queimam ao entrar na atmosfera terrestre. O arrasto fará com que a Terra "caia" em direção ao centro do Sol, mas muito antes de chegar lá ela será vaporizada e se tornará parte dele.
Sol em sua fase de gigante vermelha.


8) Se você morasse na Lua, dependendo do lado no qual estivesse, veria a Terra sempre no mesmo lugar no céu. Ela não nasceria, nem se poria. Todas as estrelas, planetas e mesmo o Sol se movem pelo céu lunar, mas a Terra continua sempre exatamente no mesmo lugar. A Lua está travada à Terra por forças de maré. Por esta mesma razão, vemos sempre o mesmo lado dela apontado para nós, enquanto o outro lado permanece sempre oculto.
Terra vista da Lua.


7) Ainda com relação à Lua, saiba que ela se afasta da Terra, cerca de 3,6 centímetros por ano. Se houver tempo suficiente, em alguns bilhões de anos, ela estará tão afastada que se desprenderá da gravidade terrestre e se tornará um corpo independente - Um novo planeta entre Marte e a Terra. Mas veja bem, se houver tempo, por que o Sol se tornará uma gigante vermelha em alguns bilhões de anos, lembra?
Impressão artística mostrando a Lua como um corpo independente da Terra.


6) A NASA planeja enviar uma missão para uma das luas geladas de Júpiter. O alvo é Europa - Uma lua coberta por uma crosta de gelo, a qual cientistas acreditam esconder um oceano que conteria mais água do que a que existe na Terra. Suspeita-se que debaixo da crosta de gelo, um oceano possa abrigar as primeiras formas de vida que serão encontradas além-Terra. A missão aterrissará um robô projetado para derreter o gelo e ir afundando até chegar ao oceano escondido.
Europa - Uma das quatro maiores luas de Júpiter é suspeita de conter um oceano escondido cuja a capacidade excede à de toda a água existente na Terra.


5) Altura, largura e comprimento. Vivemos em um mundo de três dimensões, certo? Errado. Vivemos em um mundo de no mínimo, quatro dimensões - O tempo é nossa quarta dimensão. Disse "no mínimo" por que a Teoria das cordas, que tenta explicar como nosso Universo funciona, afirma que existem bem mais que quatro dimensões. Onze para ser mais exato.
Espaço e tempo estão entrelaçados. Não se pode andar no tempo sem se deslocar no espaço da mesma forma que não é possível se mover através do espaço sem alterar o tempo.


4) Se houvesse uma balança suficientemente grande para "pesar" a Terra, chegaríamos a um valor de aproximadamente 5.980.000.000.000.000.000.000.000kg ou cinco centilhões e novecentos e oitenta quatrilhões de quilogramas. Este é o peso da Terra.
Sistema Terra-Lua.


3) Ainda sobre a Terra, saiba que ela fica cerca de 410 quilos mais pesada todos os dias, isto devido a acreção de meteoritos e poeira interplanetária que adentram nosso planeta. Isto implica que a cada ano, nossa Terra fica cerca de 150 toneladas mais pesada que no ano anterior.
Chuva de meteoros com parte da Via-Láctea ao fundo.


2) Quando tentamos voltar até antes do Big-Bang, nem mesmo o tempo passa a existir. Todas as leis da física que conhecemos param de funcionar, tudo passa a ficar contido em um único ponto, sem tamanho algum e com densidade infinita.
Representação do Big Bang, também conhecido como "A Grande Explosão".


1)Existem duas hipóteses para o fim do Universo:

1- O Universo se expandirá para sempre:
Primeiro, as galáxias se afastarão tanto umas das outras, que vai chegar um tempo em que não será possível mais ver nenhuma nos céus, devido a elas estarem além do alcance de nossa visão ou mesmo dos mais potentes telescópios. Depois as próprias estrelas serão arrancadas de suas galáxias e também se afastarão umas das outras, depois os planetas serão arrancados, depois, estrelas, planetas e tudo que tiver forma no Universo se desintegrará e suas moléculas e átomos se dissolverão no quase vazio do espaço. Por fim, até mesmo átomos e partículas fundamentais se dissolverão e seus componentes formarão uma sopa fria e rala, que formará um universo morto, sem estrelas, planetas, vida, luz ou calor. Apenas trevas insondáveis, frio e espaço farão parte de um Universo totalmente morto.
Acha esta imagem sem graça por que não há nada nela? Pois desta mesma forma ficará o Universo, se ele se expandir para sempre.


2- O Universo expandirá até certo ponto e depois encolherá:
Nesta hipótese, conhecida como Big Crunch ou Grande Colapso, nosso Universo continuará se expandindo até que a gravidade assuma o controle e comece a puxar tudo de volta. Este efeito se tornará cada vez mais forte com o passar do tempo, até chegar o dia no qual veremos (se ainda estivermos por aqui) outras galáxias se aproximando de nós. Depois, outros aglomerados de galáxias se fundirão ao nosso Grupo Local e tudo ficará muito próximo, até galáxias, estrelas, planetas e tudo o que conhecemos colapsar em uma espécie de buraco-negro cósmico. Todo o Universo que conhecemos hoje estará contido em um único ponto, sem tamanho algum e com densidade infinita. Algo que mais cedo ou mais tarde poderá originar um novo Universo através de um novo Big Bang, o que implicaria em um ciclo eterno de nascimento e morte do Universo.

Pessoalmente, prefiro acreditar que o Universo nunca morrerá para sempre. Ele apenas se recicla. Quem poderá negar que fazemos parte da primeira ou da quadragésima-segunda geração do Universo? Ou que na próxima geração dele, outros seres estarão se fazendo estas mesmas perguntas, ansiosos por obter respostas? É um belo exercício pensar sobre isso, não acha?
Esquematização do Big Crunch.