terça-feira, 2 de junho de 2015

Qual o Planeta Mais Fácil de Terraformar? Vênus ou Marte? [Artigo]

Bom, a princípio, é bom que se diga que dado o nosso grau tecnológico, é impossível iniciar qualquer processo de terraformação em qualquer destes planetas. Pode levar séculos ou mesmo milênios para que a humanidade chegue ao nível tecnológico necessário para iniciar um processo desta magnitude, mas suponhamos que temos tal tecnologia e recursos disponíveis, então vamos lá:

A superfície de Vênus arde a cerca de 470ºC, quente o bastante para derreter o chumbo. Sua atmosfera é composta em sua maioria de dióxidos de carbono e enxofre, quase não há oxigênio livre e há apenas um fração de vapor de água. Dadas essas condições, qualquer futura base venusiana teria de ser completamente isolada e totalmente auto-suficiente.

Contudo, há uma forma, pelo menos em teoria de tornar Vênus um planeta habitável e este processo recebe o nome de "terraformação".
Hipernovas: Qual o Planeta Mais Fácil de Terraformar? Vênus ou Marte? [Artigo]


Quando se fala em terraformar um planeta, o primeiro candidato que nos vem à mente é Marte, por ter um clima bem mais ameno que Vênus. Mas seria possível terraformar Vênus? O planeta irmão da Terra seria uma opção?

Cientistas acham que não. Marte é um mundo mais frio, com uma grande quantidade de água em forma de gelo, principalmente em seus polos. Estimativas apontam que se as calotas de Marte derretessem, originariam um oceano global com 3 metros de profundidade. Além disso, Marte também possui uma fina atmosfera, que poderia ser mudada introduzindo-se gases causadores do efeito estufa para aquecê-la, o que ajudaria a derreter parte do gelo da superfície, liberando mais gás carbônico e vapor d'água, que por sua vez, ajudariam ainda mais a elevar e temperatura e a formar uma atmosfera mais densa. Séculos mais tarde, plantas poderia ser inseridas no planeta vermelho para produzir oxigênio.
Possível aparência de Marte depois de passar pelo processo de terraformação.

Aqui Marte terraformado em comparação com a Terra. Os dois planetas estão em escala visto que Marte tem cerca de metade do tamanho da Terra.


Já terraformar Vênus seria um processo bem mais longo, caro e trabalhoso.

Primeiro, teríamos que dar um fim na vasta quantidade de ácido sulfúrico encontrado em sua atmosfera. Depois deste processo, seria hora de diminuir a incrível pressão atmosférica do planeta, que é cerca de 100 vezes maior que a da Terra, até um valor suportável. Reduzir a pressão atmosférica de Vênus seria possível extraindo-se grande quantidade de gás deste planeta.

A inserção de uma grande quantidade de bactérias tolerantes à enxofre ajudariam a tornar a atmosfera em algo mais parecido com o que vemos por aqui. Depois de muito tempo, seria hora de se introduzir plantas para que produzissem oxigênio.

Uma vez que tudo estivesse funcionando como programado e Vênus estivesse mais frio e com uma atmosfera respirável, enfim seria a hora de mandar nossos primeiros colonizadores para o nosso planeta irmão.
Possível aspecto de Vênus terraformado.

Mas talvez, todo este esforço não valesse a pena. Note que Vênus está no limite interno da zona habitável em torno do Sol, daqui há um bilhão de anos, até mesmo a Terra estará fora da zona habitável, visto que o Sol se tornará mais brilhante e mais quente. Alguns cientistas especulam inclusive, que Vênus já possa estar fora da zona habitável em torno do Sol.

É bom lembrar, que além de todas estas dificuldades, um dia em Vênus dura cerca de 117 dias na Terra, por conta disso, seria bom pensar em mudar a extensão do dia venusiano para algo em torno de 24 horas, o que demandaria em uma quantidade de energia quase inimaginável. Só para se ter uma noção da energia necessária para tal feito, toda a energia produzida por toda a humanidade, em todas as eras de sua existência, não chega a ser nem uma mera fração da energia necessária para alterar a rotação de Vênus!