quarta-feira, 22 de julho de 2015

23 Fatos Incríveis a Respeito de Plutão [Lista]

1 - Plutão ganhou este nome por conta da sugestão de uma menina de 11 anos chamada Venetia Burney, de Oxford, Inglaterra, que disse a seu avô que o nome do novo (até então) planeta descoberto, deveria ser Plutão, que é o deus romano do Hades. O avô da menina então sugeriu o nome para o Observatório Lowell. O nome Plutão também homenageia Percival Lowell, o qual as iniciais correspondem às duas primeiras letras de Plutão.
Hipernovas: 23 Fatos Incríveis a Respeito de Plutão [Lista]


2 - Mas quem foi Percival Lowell? Foi o astrônomo que previu a existência de Plutão baseando-se em desvios observados nas órbitas de Urano e Netuno. Percival sugeriu que algum outro planeta ainda não descoberto deveria estar exercendo puxões gravitacionais sobre Urano e Netuno. Lowell predisse a localização do misterioso planeta em 1915, mas morreu antes de Plutão ser finalmente descoberto em 1930, por Clyde Tombaugh.

3 - Por falar em Clyde Tombaugh, a sonda New Horizons, que recentemente visitou Plutão, carrega um recipiente com as cinzas do astrônomo americano, descobridor de Plutão.
Recipiente contendo as cinzas do astrônomo americano Clyde Tombaugh, anexado à parte externa da sonda New Horizons.

4 - Plutão tem um diâmetro de 2.370 km. Menos de um quinto do diâmetro da Terra. Plutão é tão pequeno, que a nossa Lua é um Terço maior que ele.
Comparação entre os tamanhos da Terra, da nossa Lua, de Plutão e de sua lua; Caronte.

5 - Recentemente, com a passagem da sonda New Horizons, descobriu-se que em Plutão, há montanhas com 3,5 km de altura, Provavelmente compostas de gelo de água.
Cadeia de montanhas fotografadas em Plutão pela sonda New Horizons. Algumas destas montanhas chegam a 3,5 km de altura.

6 - Plutão tem uma grande área plana denominada Tombaugh Reggio, que quase não contém crateras. Cientistas afirmam que esta área é extremamente jovem, possivelmente não tendo mais que 100 milhões de anos.
A Tombaugh Reggio, também conhecida como o coração de Plutão.

7 - Plutão exibe uma órbita bastante elíptica. Tão elíptica que, em determinadas fases, o coloca como oitavo planeta em ordem de afastamento do Sol, ficando à frente de Netuno. Quando está mais próximo do Sol, parte dos gelos de nitrogênio, monóxido de carbono e de metano, que cobrem sua superfície evaporam e criam uma tênue atmosfera, que volta a congelar e a precipitar-se quando ele novamente se afasta.
Ilustração mostrando a órbita de Plutão.

8 - A temperatura média em Plutão é de cerca de 225°C negativos.

9 - A órbita extremamente elíptica de Plutão pode levá-lo a ficar até 49 vezes mais distante do Sol, que a Terra.

10 - Plutão demora 248 anos para dar uma única volta em torno do Sol. Se você nascesse em Plutão, e considerasse o ano de lá, nunca faria aniversário, pois mesmo que vivesse 100 anos, sua vida inteira não duraria nem metade do ano local.

11 - A gravidade de Plutão é 1/20 da gravidade da Terra. Tão fraca, que você poderia pular 20 vezes mais alto, se estivesse em sua superfície.

12 - Quando está em fase de possuir atmosfera, esta se estende por muito mais espaço que a atmosfera da Terra. Em Plutão, ela se estende por até 1.600 km acima da superfície.
Comparação entre as extensões das atmosferas de Terra e de Plutão.

13 - Plutão muito provavelmente não tem campo magnético. Por conta disso, sua superfície deve ser castigada por raios cósmicos oriundos do espaço profundo e pelo vento solar.

14 - A composição de Plutão é provavelmente 70% de rochas e 30% de gelo, com o gelo de água sendo o mais abundante.

15 - Plutão deve possuir um núcleo de rocha rodeado por um manto de água, coberto por camadas de gelos exóticos, como o de metano, de monóxido de carbono e de nitrogênio.

16 - Plutão gira no sentido retrógrado, ou seja; lá o Sol nasce no oeste e se põe no leste.

17 - Plutão fica a 4,4 bilhões de km quando está mais próximo do Sol (30 vezes a distância da Terra ao Sol) e 7,38 bilhões de km quando está mais distante dele (49 vezes a distância da Terra ao Sol).

18 - Plutão tem 5 luas. São Elas: Caronte, Styx, Nix, Kerberos e Hydra. Com Caronte sendo a mais próxima e Hydra a mais distante.
Foto obtida pelo Telescópio Espacial Hubble, mostrando Plutão e suas luas.

19 - Caronte é tão grande em relação a Plutão, que esta chega a ter quase metade de seu tamanho. É a maior lua do Sistema Solar em comparação com o tamanho de seu planeta. Logo em seguida, vem a lua da Terra.

20 - Caronte está a apenas 19.600 km de plutão. Ou seja, quase a mesma distância entre São Paulo (Brasil) e Tóquio (Japão).

21 - A sonda New Horizons fotografou em Caronte, abismos tão profundos, que chegam a medir quase 10 km de profundidade.
Na diagonal superior direita da imagem, uma grande depressão na superfície de Caronte, que pode alcançar até quase 10 km de profundidade.

22 - Plutão fica tão distante, que a sonda New Horizons levou quase 10 anos para chegar até ele, mesmo viajando a 49.000 km/h.

E para finalizar:
23 - Plutão e Caronte estão travados por maré, o que significa que cada um apresenta sempre a mesma face voltada para o outro. Isto implica que Caronte aparece sempre fixa em uma parte do céu de Plutão e vice-versa. Implica também que de um lado de Plutão, Caronte é sempre vista, enquanto do lado oposto, Caronte jamais é vista e vice-versa.
Nesta ilustração, Caronte é vista acima da superfície de Plutão em um finíssimo crescente. Vista desta área de Plutão, Caronte permanece sempre fixa nesta mesma parte do céu, enquanto o Sol e as estrelas se movimentam ao fundo, conforme Plutão e Caronte giram em torno de um baricentro.