domingo, 26 de julho de 2015

Como as Pessoas de 1900 e 1910 Imaginavam Que Seriam os Anos 2000 [28 Imagens]

Temos aqui uma bela coleção de cartões postais datados do ano de 1900 e algumas gravuras de 1910 tentando prever como seriam os "apocalípticos" e "incrivelmente modernos" anos 2000. As gravuras procuravam retratar principalmente o nível de tecnologia que estaria disponível para os felizes habitantes da Terra em um século à frente. Há algumas coisas bem sacadas, como por exemplo; viagens à bordo de submarinos e resgates marítimos aéreos, há ainda predições que ainda não se realizaram como por exemplo; o poder de controlar o clima.

Para eles, no futuro do comecinho do século, as pessoas não precisariam andar, pois o pavimento se moveria, não haveria barbeiros e em um domingo de sol, todos iriam fazer uma bela caminhada por sobre as águas, amarradas à balões e sustentadas por algo como pranchas. Inclusive cavalos puxando charretes (não me pergunte como). Tudo estaria radicalmente diferente nos longínquos anos 2000. Será que nossos "antepassados" mais acertaram ou erraram? Bom, vamos conferir!

Hipernovas: Como as Pessoas de 1900 e 1910 Imaginavam Que Seriam os Anos 2000 [28 Imagens]
Que tal uma caminhada por sobre as águas? Quase certeiro, já que surfamos e andamos de jet-ski, mas cavalos na água, não!


Calçadas móveis levariam as pessoas onde elas quisessem ir. Alguém aí lembrou das escadas rolantes? Quase!

Cansou de morar em determinado lugar? Vá embora e leve a vizinhança junto. Sim, há tempos já vimos casas serem transportadas de um lugar para outro, então esta previsão é válida. 

Um sistema moderno de projeção. Sim, nós já tínhamos isso lá pelos anos 2000.

As pessoas iriam a seus destinos voando. Isto acontecia em 2000, mas não era (e nem é) uma coisa tão comum e acessível, com propõe a gravura.

Controlar o clima? Não. Nem mesmo agora, em 2015, podemos fazer isso.

Oh, um combo de navio + trem. Em 2000 já tínhamos anfíbios, mas são para água-estrada e não água-ferrovia. 

Submarinos, sim, já tínhamos este recurso em 2000, inclusive estruturas em grande aquários onde era (e é) possível observar a fauna e flora marinha sem se molhar.

Mais uma forma de condicionar o clima às nossas necessidades. Infelizmente, as cidades não dispõem de coberturas em larga escala para protegê-las das intempéries do tempo, nem nos dias de hoje.

Passeios dominicais à bordo de balões. Sim, já dispomos de balões para transporte de pessoas. Há algumas décadas.

Cruzeiros aéreos para os pólos da Terra? Calma! O aquecimento global não chegou a tanto né?

Máquinas de raios-X para detectar objetos escondidos, sim nós tínhamos isso em 2000.

Um drive-thru para um lanchinho rápido naquela sua rede fast-food nada saudável à bordo do seu possante aéreo. Temos drive-thru, mas não vamos até lá de avião.

Congestionamentos aéreos. Já tivemos isso. Lembra da última greve dos controladores de voo?

Resgates aéreos marítimos já eram um realidade em 2000.

Policial de trânsito aplicando uma multa em algum engraçadinho que estava voando demais. Ainda não.

Sentinela reconhecendo terreno em uma espécie de helicóptero. Em 2000 tínhamos artefatos ainda mais modernos que isto: Os satélites.

Adolescentes bêbados fazendo baderna no trânsito aéreo. Não. Por enquanto, eles só fazem isto em terra.

Grandes estruturas que poderiam viajar tanto em água quanto no ar. Sim! Ver Ecranoplanos.

Emprego de máquinas de destruição móveis em guerras e conflitos. Ok. Tivemos muito disso mesmo antes dos anos 2000.

Nesta previsão, os livros seriam moídos em uma máquina e seu conteúdo seria transferido para a cabeça de alguns estudantes abastados. Não!

Policiais fazem ronda utilizando-se de motocicletas. Sim.

As mulheres dos anos 2000 teriam um completo salão de beleza bem dentro do seu banheiro. Isso jamais iria funcionar. Nem em 2000, nem agora. É muito melhor para elas pagar fortunas e passar horas tagarelando sobre a vida pessoal e alheia com as amigas dentro de um salão.

Já os homens, fariam uso de mãos mecânicas dotadas de toda a sorte de instrumentos cortantes e pontiagudos enquanto o barbeiro ficaria só operando a engenhoca.

Essa é ótima: Uma máquina tirava todas as medidas do cliente e em seguida a roupa já sairia prontinha pelo escapamento da mesma. Muito futurista, até para os dias de hoje.

Viagens de trem intercontinentais. Sim, sim!

Embora o nível tecnológico na construção civil esteja bem avançado, ainda não é possível construir grande estruturas só com alguns botões e um arquiteto.

Dias de lazer desfrutando de patins motorizados. Quem sabe daqui a alguns anos, mas por enquanto, não.
Referências:
1 - www.smilepanic.com
2 - www.hipernovas.org