terça-feira, 14 de julho de 2015

Está Feito - Sonda New Horizons Passa Direto Por Plutão e Suas Luas [Artigo]

Depois da jornada que durou uma década através do Sistema Solar, a sonda espacial New Horizons finalmente performou seu tão esperado rasante, passando a apenas 12.500 km da superfície de Plutão na manhã desta terça. A New Horizons agora tem o título de espaçonave a visitar o objeto mais distante da Terra.
Hipernovas: Está Feito - Sonda New Horizons Passa Direto Por Plutão e Suas Luas [Artigo]


"A exploração de Plutão e suas luas pela sonda New Horizons, representa um dos eventos mais importantes em 50 anos de exploração espacial pelos Estados Unidos e pela NASA," disse Charles Bolden, Administrador da NASA. "Mais uma vez fomos os primeiros a alcançar um feito histórico. Somos a primeira nação a alcançar Plutão e com esta missão, completamos a fase inicial de observação do Sistema Solar, um feito não alcançado por nenhuma outra nação", concluiu.

Como planejado, neste momento, a New Horizons segue coletando informações sobre o sistema plutoniano e não está em contato com o controle da missão em terra. Dados de telemetria confirmaram que a espaçonave está em ótimas condições e sobreviveu ao rasante que deu em Plutão. Cientistas da missão em terra estão ansiosos para que a sonda possa "ligar" para casa. A "chamada" é esperada para hoje, às 21 horas.
Melhor imagem que se tem de Plutão até o momento, adquirida pela New Horizons ontem, 13/07/2015.

A relação de Plutão com a humanidade começou há 85 anos atrás, quando o filho de um fazendeiro chamado Clyde Tombaugh descobriu um pequeno ponto de luz que se movia entre um fundo estático de estrelas. Hoje o pequeno ponto de luz descoberto por Tombaugh se transformou, através das imagens captadas pela sonda New Horizons em um mundo fascinante e complexo.

Por conta da New Horizons ser a espaçonave mais rápida já lançada ao espaço, viajando a quase 50.000 km/h, a colisão com uma partícula do tamanho de um grão de arroz poderia inutilizar completamente a sonda, sendo este um dos maiores medos dos operadores da missão em terra quando ela passasse tão próxima a Plutão. Suspeitava-se até que Plutão pudesse ter um sistema de anéis, o qual não foi confirmado pelos dados recebidos até o momento. Um sistema de anéis poderia representar uma ameaça muito séria ao sucesso da missão, pois aumentaria muito as chances de uma colisão ocorrer entre a New Horizons e alguma partícula constituinte do hipotético anel.

Uma vez que a sonda restabeleça contato com a missão em terra, previsto para esta noite, levará cerca de 16 meses para que possa transmitir todas as informações e imagens que estão gravados em sua memória.

A New Horizons é a última de uma série de missões importantes encabeçadas pela NASA, incluíndo-se os vários rovers explorando a superfície de Marte; a espaçonave Cassini, que revolucionou nosso entendimento sobre Saturno e o Telescópio Espacial Hubble, que recentemente celebrou seu vigésimo-quinto aniversário. Todas estas missões contribuem para um objetivo maior da NASA, que é enviar uma missão tripulada à Marte, prevista para meados dos anos 2030.

Referência: http://pluto.jhuapl.edu/News-Center/News-Article.php?page=20150714-2