segunda-feira, 6 de julho de 2015

Existe Vida Alienígena? [Artigo]

Particularmente, acredito que deva existir alguma forma de vida alienígena em qualquer lugar do Universo que propicie condições para que ela se desenvolva. Há entre 100 e 200 bilhões de estrelas só em nossa galáxia e outro tanto de galáxias. Bilhões e bilhões de galáxias existem no Universo e por que não trilhões? Livros de ciências da minha infância sempre me disseram que há mais estrelas no Cosmo que grãos de areia nas praias de toda a Terra e eu acho que esta afirmação não é nenhum absurdo.
Hipernovas: Existe Vida Alienígena? [Artigo]


Se a vida surgiu aqui de forma natural e se ela surgiu e prosperou em Marte, quando este tinha água líquida em abundância em sua superfície e se ela existe debaixo da espessa crosta de gelo de Europa, então, sem sombra de dúvidas, a vida não é nada mais do que o resultado que se espera da matéria quando há condições apropriadas para que ela se desenvolva.
Marte já foi um dia, um planeta com água em abundância, teve uma densa atmosfera e provavelmente já abrigou vida.

Estimativas otimistas apontam que uma parte considerável dos sistemas estelares (30%) pode oferecer condições favoráveis ao desenvolvimento da vida. Isto significa, que só na nossa galáxia, de 35 a 70 bilhões de sistemas planetários devem (segundo tais estimativas) abrigar algum tipo de vida.

Se condições mais restritas forem necessárias para o surgimento da vida, tal como um planeta similar à Terra, que possua um grande satélite estabilizador como a nossa Lua, então a vida deve existir em alguns milhões de sistemas planetários por galáxia. Fazendo-se uma conta meramente especulativa, deve haver então 200 quadrilhões de planetas espalhados pelo Universo, com suas próprias coleções de seres vivos.

Vida inteligente, no entanto, deve ser muito mais restrita. Se apenas um em um bilhão de planetas desenvolveu ou desenvolverá vida inteligente, significa que o Universo já contou com alguns milhões de civilizações inteligentes em um dado momento no tempo. Momento este, que pode corresponder à nossa atualidade.
O Universo é inimaginavelmente grande, com possibilidades quase infinitas para o surgimento da vida.

Mas porquê então, nenhuma civilização avançada veio nos fazer uma visitinha ainda? Pode ser que isto já tenha acontecido. Pode ser que eles já tenham vindo, mas não tenham deixado nenhuma evidência da sua passagem por aqui.

Pode ser que haja um código galáctico ou universal, que seja apresentado às civilizações que evoluíram à ponto de realizar viagens interestelares, o qual impede que interfiram na evolução de outras civilizações primitivas como a nossa. Pode ser que tal código não permita sequer que tais civilizações se revelem para nós. Se este for o caso, então nós já fomos visitados por aliens e eles sabem muito bem que estamos aqui. Se este for o caso, significa que, quando evoluirmos nossa tecnologia, à ponto dela permitir que nos movamos para outras estrelas, eles enfim se revelem e nos apresentem o mesmo código, com as mesmas restrições que são impostas às civilizações mais antigas e mais evoluídas que a nossa.
É possível que civilizações avançadas tenham conhecimento da nossa. Eles nos vêem e nos escutam, mas não poderiam responder.

Pode ser que outras civilizações já tenham conhecimento da Terra e da vida que ela abriga, mas o que para nós viria a ser um marco histórico (descobrir vida alienígena) para eles seria apenas rotina. Nenhum deles se impressionaria com o fato da Terra abrigar vida, por que para eles, encontrar vida em exoplanetas ou mesmo em exoluas seria tão banal quanto o ato de respirar é para nós.

Talvez nosso planeta seja apenas mais um em meio a muitos, o qual não apresenta nada de extraordinário, situado no meio de uma área desinteressante da galáxia, em meio à milhões de outros planetas, apenas no nosso setor galáctico. Talvez nossos recursos naturais sejam escassos, nossa civilização seja volátil, violenta e perigosa e nossa tecnologia tão primitiva para eles, quanto as armas de pedra dos homens das cavernas são para nós.

Talvez ainda tenhamos muitas centenas, milhares ou milhões de anos para evoluir até que sejamos reconhecidos e aceitos pelo ainda hipotético "grupo das civilizações evoluídas" da galáxia.
Cena do filme Star Wars.