sábado, 11 de julho de 2015

New Horizons Manda Para a Terra a Última Foto das Quatro Grandes Machas Escuras em Plutão [Artigo]

Distante apenas 4 milhões de quilômetros de Plutão, eis que a espaçonave New Horizons envia para a Terra a melhor imagem que se tem de Plutão até hoje e as estruturas escuras na superfície do planeta anão continuam a intrigar os cientistas. As manchas escuras estão localizadas no lado de Plutão que sempre está voltado para sua lua Caronte. Esta mesma face de Plutão não será visível para a New Horizons quando esta passar a apenas 12.500 km de sua superfície, no próximo dia 14 (terça feira).
Hipernovas: New Horizons Manda Para a Terra a Última Foto das Quatro Grandes Machas Escuras em Plutão [Artigo]


Alan Stern, diretor de investigação da New Horizons no Southwest Research Institute em Boulder, Colorado, descreveu esta foto como "A última e melhor visão que a humanidade terá deste lado de Plutão em décadas".

As manchas estão conectadas com um cinturão escuro que circunda a região equatorial de Plutão. O que continua a intrigar os cientistas da missão é o fato das manchas exibirem tamanho e espaçamentos similares entre elas. "É estranho que estejam espaçadas de forma tão regular", disse Curt Niebur, falando dos quarteis generais da NASA em Washington. Jeff Moore, do Centro de Pesquisa Ames, da NASA em Mountain View, Califórnia está igualmente intrigado. "Nós sequer podemos dizer se são platôs, planícies ou mesmo apenas variações de coloração em um terreno totalmente liso."

As manchas escuras têm em média, 480 km de extensão. Uma extensão equivalente ao estado brasileiro do Paraná. Em comparação com imagens anteriores, as manchas escuras aparentam ser ainda mais complexas do que aparentavam, com as fronteiras entre áreas escuras e claras sendo bem irregulares e definidas.
Esta é a melhor foto que teremos deste lado de Plutão, segundo a equipe da New Horizons.

Encantados pelas manchas, mas sem esquecer de outras características, o time de cientistas da New Horizons também procura por outros objetos que possam existir na superfície de Plutão, como crateras de impacto, por exemplo.

Quando a New Horizons concluir sua máxima aproximação com relação à Plutão, daqui a menos de três dias, dará um rasante justo no lado oposto ao que vemos nesta imagem, onde se localiza uma grande área clara em formato de coração, a qual chamou a atenção de pessoas de todo o mundo. Neste momento, a New Horizons passará a apenas 12.500 km da superfície do planeta anão, cruzando o sistema plutoniano a uma incrível velocidade de 49.600 km por hora. A sonda conta com um total de 7 instrumentos, trabalhando em conjunto para coletar o máximo de informações possíveis sobre Plutão e suas luas.

Referência: http://pluto.jhuapl.edu/News-Center/News-Article.php?page=20150711-2